Highslide for Wordpress Plugin
Liturgia diária › 27/02/2016

São Gabriel de Nossa Senhora das Dores

São Gabriel de Nossa Senhora das DoresNo dia primeiro de março de 1838 recebeu o nome de Francisco Possenti, ao ser batizado em Assis, sua cidade natal. Quando sua mãe Inês Friscioti morreu, ele tinha quatro anos de idade e foi para a cidade de Espoleto onde estudou em instituição marista e Colégio Jesuíta, até aos dezoito anos. Isso porque, como seu pai Sante Possenti era governador do Estado Pontifício, precisava a mudar de residência com freqüência, sempre que suas funções se faziam necessárias em outro pólo católico.

Possuidor de um caráter jovial, sólida formação cristã e acadêmica, em 1856 ingressou na congregação da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, fundada por São Paulo da Cruz, ou seja, os Passionistas. Sua espiritualidade foi marcada fortemente pelo amor a Jesus Crucificado e a Virgem Dolorosa

Depois foi acolhido para o noviciado em Morrovalle, recebendo o hábito e assumindo o nome de Gabriel de Nossa Senhora das Dores, devido à sua grande devoção e admiração que nutria pela Virgem Dolorosa. Um ano após emitiu os votos religiosos e foi por um ano para a comunidade de Pievetorina para completar os estudos filosóficos. Em 1859 chegou para ficar um período com os confrades da Ilha do Grande Sasso. Foi a última etapa da sua peregrinação. Morreu aos vinte e quatro anos, de tuberculose, no dia 27 de fevereiro de 1862, nessa ilha da Itália.

As anotações deixadas por Gabriel de Nossa Senhora das Dores em um caderno que foi entregue a seu diretor espiritual, padre Norberto, haviam sido destruídas. Mas, restaram de Gabriel: uma coleção de pensamentos dos padres; cerca de 40 cartas testemunhando sua devoção à Nossa Senhora das Dores e um outro caderno, este com anotações de aula contendo dísticos latinos e poesias italianas.

Foi beatificado em 1908, e canonizado em 1920 pelo Papa Bento XV, que o declarou exemplo a ser seguido pela juventude dos nossos tempos.

São Gabriel de Nossa Senhora das Dores, teve uma curta existência terrena, mas toda ela voltada para a caridade e evangelização, além de um trabalho social intenso que desenvolvia desde a adolescência. Foi declarado co-patrono da Ação Católica, pelo Papa Pio XI, em 1926 e padroeiro principal da região de Abruzzo, pelo Papa João XXIII, em 1959.

O Santuário de São Gabriel de Nossa Senhora das Dores, é meta de incontáveis peregrinações e assistido pelos Passionistas, é um dos mais procurados da Itália e do mundo cristão. A figura atual deste Santo jovem, mais conhecido entre os devotos como o “Santo do Sorriso”, caracteriza a genuína piedade cristã inserida nos nossos tempos e está conquistando cada dia mais o coração de muitos jovens, que se pautam no seu exemplo para ajudar o próximo e se ligar à Deus e à Virgem Mãe.

Outros santos e beatos:
Santos Alexandre, Abúndio, Antígono e Fortunato — martirizados em Roma, ou em Tessália (época incerta).
Santa Ana Line (†1601) — nobre dama inglesa, martirizada em Tyburn, junto com 39 católicos aos quais prestara socorro.
Beato Augusto Chapdelaine — sacerdote das Missões Estrangeiras de Paris; missionário martirizado na China, em 1856.
São Baldomero (†650) — subdiácono. Exerceu o ofício de ferreiro em Lião, por isso é venerado como padroeiro dos ferreiros.
Santos Basílio e Procópio (†750) — dois santos orientais. Ficaram conhecidos por terem defendido as imagens contra os iconoclastas.
São Comagan (†565) — abade de Glenthsen.
Beato Emanuel (†1189) — monge cisterciense; mais tarde, bispo de Cremona.
Santa Honorina — uma das primeiras mártires da Gália.
São João de Gorze (†975) — abade beneditino, nascido nas proximidades de Metz. Executou várias missões que lhe foram confiadas pelo imperador Oto I. Eleito superior da abadia de Gorze, nela introduziu sábias reformas.
Beato Ladislau Bathory (†484) — eremita nos arredores de Budapeste; verteu a Bíblia para o húngaro.
São Leandro (550-600) — irmão mais velho dos santos Isidoro, Fulgêncio e Florentina. Ingressou igualmente em um mosteiro, na Espanha.­ Enviado em missão a Constantinopla, teve como amigo Gregório Magno. Arcebispo de Sevilha, auxiliou na conversão dos visigodos arianos, convocou os dois sínodos de Toledo, unificou a liturgia na Espanha, converteu santo Hermenegildo.
Beato Marcos Barkworth (†1601) — mártir beneditino em Tyburn, na Inglaterra. Anglicano convertido ao catolicismo, fez seus estudos em Roma.
São Taleleu (†450) — eremita de Gábala, na Síria, onde converteu muitos pagãos.