Highslide for Wordpress Plugin

Nossa Senhora da Cabeça

NS da Cabeca2Nossa Senhora da Cabeça – 12 de Agosto

A Virgem Maria apareceu a João Alonso Rivas, um pastor de ovelhas, na noite do dia 12 de agosto de 1227, no monte da cabeça, cujo território pertence a Serra Morena, na Espanha.

João Alonso Rivas, natural de Granada, era filho de pais cristãos. Na Idade Média era muito comum encontrar pessoas presas, por causa de sua fé cristã. João e sua família vieram para o Vilarejo de Andújar, fugidos dos mouros – Árabes. Nesta fuga João acabou perdendo o braço direito. João Rivas e sua família após a fuga vieram habitar uma região que era habitada por gente simples, pobre e, sobretudo de uma religiosidade forte.

O ofício de Rivas era o de pastorear ovelhas. Enquanto suas ovelhas pastavam, ele dedicava-se a oração, especialmente, rezava a Mãe de Deus. Certa vez, ao entardecer escutou que do alto da montanha da cabeça soava um toque de campainha. Embora pensasse que fosse fruto de sua imaginação, resolveu subir até o alto da montanha para descobrir de que se tratava tal barulho.

Quando João estava próximo ao cume do monte, percebeu que de lá do alto brilhava um luzeiro forte. Cada vez mais que se aproximava do alto da montanha o som da campainha ficava mais forte e percebeu que o toque vinha de dentro de uma gruta. Entrando na caverna pode vislumbrar uma belíssima imagem de Nossa Senhora, e para sua surpresa a campainha que presa a um galho, próximo a imagem da Virgem Maria, continuava a badalar.

João Alonso Rivas humildemente indaga: “fostes vós, ó minha mãe, que pelo Bosso influxo me atraiu à vossa presença para divulgar os vossos desígnios? Se assim é dizei-me o que devo fazer e a vossa conta será cumprida”.

Afavelmente a Virgem responde: “Não temais, servo de Deus. Vai à cidade de Andujar e dizei os quantos encontrares que chegou o tempo de cumprir a vontade de Deus, fazendo construir neste lugar, um templo, onde hão de operar os prodígios em favor dos que acreditarem”. A Virgem ainda lhe disse: “Vai cristão venturoso! O testemunho de suas palavras será o teu braço perdido que eu te restituo”.

Os relatos atestam que ao amanhecer do dia João Alonso Rivas, o humilde pastor, foi ter com o vigário e outras autoridades, a fim de lhes contar tudo o que viu e ouviu de Nossa Senhora e como prova mostrou-lhes o braço direito, completamente restituído. O Vigário e as demais autoridades do vilarejo subiram até o monte da Cabeça, e levaram a Imagem em triunfo para Andujar e foi aclamada Padroeira. Maria Santíssima recebeu então, o nome de Nossa Senhora da Cabeça.

No local onde a Virgem apareceu construíram uma Igreja, e a devoção de Nossa Senhora da Cabeça, cuja origem tem suas raízes na Idade Média, se espalhou por todo o mundo, passando décadas até chegar aos dias de hoje.

Oração a Nossa Senhora da Cabeça

Eis me aqui, prostrado aos vossos pés, ó mãe do céu e Senhora Nossa! Tocai o meu coração a fim de que deteste sempre o pecado e ame a vida austera e cristã que exiges dos vossos devotos. Tende piedade das minhas misérias espirituais! E, ó Mãe terníssima, não vos esqueçais também das misérias que afligem o meu corpo e enchem de amargura a minha vida terrena. Dai-me saúde e forças para vencer todas as dificuldades que me opõe o mundo. Não permitais que a minha pobre cabeça seja atormentada por males que me perturbem a tranquilidade da vida. Pelos merecimentos do vosso divino Filho,

Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Por Osvaldo Maffei

* Esta e outras informações, bem como citações, foram retiradas deste site: www.sivolc.com